Tombado pelo Iphan, o Centro Histórico de Paraty conquista os visitantes pelo charme das suas construções de período colonial. A arquitetura dominante na cidade é característica da segunda metade do século XVIII e primeiras décadas do século XIX e reflete muitos acontecimentos históricos importantes na região.

Durante séculos, Paraty teve uma importância estratégica no cenário brasileiro, funcionando como entreposto comercial para a entrada de mercadorias e escravos, como porto para o escoamento do ouro vindo de Minas Gerais e, posteriormente, para o café do Vale do Paraíba. Com o passar do tempo, foram criadas rotas alternativas que reduziram a importância do porto e isolaram Paraty.

A cidade foi preservada e atualmente é palco para um diversificado calendário cultural e festas religiosas tradicionais. Suas ruas, protegidas por correntes que impedem a passagem dos carros, preservam o encanto colonial, com casarões que abrigam interessantes lojas, ateliês e restaurantes.

Durante o dia, é possível fazer um passeio guiado a pé ou de charrete para conhecer mais a fundo a história local ou simplesmente caminhar sem rumo pelas ruas, cobertas por um peculiar calçamento irregular – o famoso “pé de moleque”. Em época de lua cheia, vários trechos alagam com a maré, fenômeno que já se tornou um dos principais cartões postais da cidade.

A influência maçônica também está presente no Centro Histórico paratiense, podendo ser identificada através de elementos como os 33 quarteirões, esquinas com três pilares de pedra lavrada e casas pintadas em branco e azul.

 

Entre os pontos de interesse se destacam as igrejas de Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora do Rosário, Santa Rita e Nossa Senhora dos Remédios. Também vale a pena passar pelo Cais e admirar as coloridas embarcações, visitar as lojas especializadas em cachaça, matar a fome em um dos excelentes restaurantes, comprar a sobremesa num dos carrinhos de doces que estão sempre pelas ruas, conferir os ateliês de artistas locais e prestigiar as exposições em cartaz na Casa da Cultura.

 

À noite, turistas e locais vão às ruas para passear, comer e beber – não deixe de provar o Jorge Amado, drinque feito com a tradicional aguardente Gabriela (que leva cravo e canela), limão e maracujá. Outro programa interessante é assistir ao também tradicional teatro de bonecos no Teatro Espaço.

 
 
 

Testimonials

“The welcome from the staff and hospitality and rooms were excellent”

Just getting back to the winter in Scotland full of warm thoughts of our stay in Paraty. The welcome from the staff and hospitality and rooms were excellent. The pool , with new chairs!, and the family atmosphere really made the break down to Paraty worthwhile. With the proximity to the beach and quieter pace outside the main town it was a great location to explore the waterfalls and beaches of a wonderful part of Brazil. Many, many thanks again!

Marc Turner, — Avaliou em 7 de janeiro de 2016